Another Words


Smells like teen spirit
7 de maio de 2009, 5:53 PM
Filed under: Sem categoria | Tags: ,

Ultimamente, não por falta do que fazer, comecei a ler o blog Diário de Solteiro. Muitas experiências alheias sobre a vida de solteiro, com seus prós  e contras.

É lógico que eu não ia postar lá algum causo meu provindo do meu atual “relationship status”. Primeiro porque muita gente leria e depois porque eu não tenho nenhuma grande história que mereça destaque. Apesar disso, desde o mês que eu juro que não lembro, quando eu fiquei solteira, aconteceram  coisas inusitadas: armários caindo, eu procurando no google o que tal remédio fazia (calma! não era pra mim não. hehehe), propostas indecentes e outras coisas mais…

O fato é que, depois de um relacionamento longo, você acaba com umas manias que nem sabia que tinha. A questão do cheiro é uma delas. Antes do falecido, eu não lembro se ligava tanto pra isso, mas o fato é que agora é um ponto fundamental. Não só pra caras, mas quando eu conheço alguém que use um perfume que eu não gosto, eu já fico evitando a pessoa pra sempre. Lá na UDF isso acontece demais, porque as pessoas saem do trabalho e acho que passam perfume pra não ficar com tanta “aparência” de “tou nojento depois de um dia de trabalho”. Ou então, as meninas de 19, 20 anos passam perfume pra atrair o “gatinho”, o que acaba acontecendo mesmo. Semana passada, veio um amigo meu, que vou chamar de B. (não, não é a Blair. hehe)

B. – Paula! Você viu a M* ontem? Ela tava muito cheirosa!
Eu – Aham! Odeio aquele perfume. É o Egeo. Eu já usei ele, mas é muito enjoativo, né?
B. – Nããão!!!Tava muito bom
Eu – Ah…

??? Não é possível que cheiro seja tão subjetivo assim. Quero dizer, a menina tinha tomado um banho de Egeo e os carinhas ainda tinham gostado.

Até aqui em casa isso acontece. Minha mãe tem mania de perfume e passa sempre depois do banho, independente da hora. E ela passa com vontade! Meudeus! Pior é quando ela liga um pauzinho de fumo (incenso) pra queimar. É morte certa pra mim. Tem também o Tiago, que acha que você fica limpo é com perfume.

Pelo visto, eu que sou chata demais com isso. Eu lembro que tava lá no Duty Free, cercada dos perfumes que chamavam minha atenção pela propaganda. Aproveitei e fui lá sentir o cheiro do famoso Chanel 5. Puuuuts! Eu detestei! Ok, vou dar chance a outras celebridades. Tentei tudo, juro: Burberry, Carolina Herrera (o da maçã, os 212s da vida), Kenzo, Lacoste, Givenchy, Dolce & Gabanna… Sabe o que é nenhum ter me agradado?! Pois então… Na volta, passei lá de novo e nem consegui entrar na loja, enjoada dos cheiros.

Então, sempre foi um problema pra mim ficar com alguém que não tivesse um cheiro que eu gostasse. Na verdade, o problema mesmo é achar alguém que tenha um cheiro que eu goste. Por que diabos as pessoas só não tomam um banho e ficam com cheiro bom do sabonete?

Tá, o fato é que quando eu achei uma criatura que passava um perfume que eu gostei, era a criatura errada. hehe Mas é realmente muito bom, a ponto de eu querer ficar perto o tempo todo, só pelo cheiro! E eu nunca tinha sentido antes. Daí, vem a SiNUS e tem um menino do Ensino Médio com o mesmo cheiro. De novo, pessoa errada.

E eu só escrevi tudo isso porque hoje eu tava lá na Vivo e senti o cheiro do perfume da criatura. Olhei pro lado e era um velhinho. hehe Eu dei um sorrisinho contido. O cheiro não combina com o velhinho! É cheiro de correr depois de um beijo inesperado, de halls de melancia babado na mão,  de “eu não vou esquecer” na piscina, e, quebrando o galho, até mesmo de “deixa eu falar com você”. Mas, definitivamente, não é cheiro de velhinho no atendimento da Vivo. De novo, pessoa errada.